top of page
  • Foto do escritorRev. Luiz Henrique

A necessidade da Pregação Expositiva

A volta à prática da pregação expositiva em um período marcado pela superficialidade no púlpito e pelo analfabetismo bíblico nos bancos das igrejas é uma necessidade urgente. Uma pregação em que o sentido da passagem bíblica é apresentado exatamente de acordo com o propósito de Deus é a exposição mais lógica da infalibilidade e inerrância da Bíblia.

A pregação é um dos melhores instrumentos para produzir o crescimento sadio da igreja. Muitas igrejas substituíram o ensino expositivo das Sagradas Escrituras por atividades voltadas para o entretenimento e movimentos pragmáticos que, ao invés de nutrir de maneira saudável os cristãos, estão na verdade, desviando-os do foco principal que é: ouvir as palavras que são capazes de produzir vida eterna em todo aquele que n’Ele crê.

O reverendo Hernandes Dias Lopes (2010, pág.17) diz que: “Um púlpito fraco produz uma igreja fraca. A igreja sem vitalidade espiritual não consegue crescer”.

Outro escritor (Unger, 1974, pág. 32-33) definiu a pregação expositiva da seguinte forma: “A pregação expositiva é, antes de tudo, pregação bíblica. Não é pregar sobre a Bíblia, mas pregar a Bíblia. As palavras ditas pelo Senhor são o alfa e o ômega da pregação expositiva. Ela começa e termina na Bíblia e tudo que se interpõe tem origem na Bíblia. Em outras palavras, a pregação expositiva é a pregação centrada na Bíblia”.

Deus, e não a retórica, faz com que a mensagem pregada penetre as fortalezas da vontade humana. Uma vez que Jesus Cristo é o “logos”, a Palavra de Deus personificada, através de sua vida Ele aplica ao coração dos ouvintes sua Palavra exposta, produzindo vida àquele que estava sem vida. O apóstolo Paulo quando escreve aos coríntios falando sobre o poder da Palavra de Deus, ele diz: “Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por sua própria sabedoria, aprouve a Deus salvar os que creem pela loucura da pregação” (1Co 1:21 ).

Como sabemos a reforma protestante do século XVI não nos trouxe nada de novo, apenas nos chamou de volta para a “forma” ideal que Deus havia planejado para o seu povo. A reforma protestante trouxe de volta a Bíblia para o centro da pregação. Desta maneira, compreendemos a ordem do Senhor Jesus para sua igreja de ir por todo o mundo e pregar o evangelho a toda à criatura, pois...

...Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue? (Rm 10:13-14 ).

Como diz Mark Dever em seu livro ‘9Marcas de uma igreja saudável’ (2012, pág. 40): “A primeira marca de uma igreja saudável é a pregação expositiva. Não é somente a primeira marca; é a mais importante de todas as marcas, porque, se você desenvolvê-la corretamente, todas as outras a seguirão. Esta é a marca essencial”.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Fé inabalável | Salmo 125

O propósito deste salmo é, especificamente, apontar em que lugar aqueles que são fiéis ao seu Senhor, se encontram. Segundo o salmista, e...

Fiquem firmes | Efésios 6.14

Nesta passagem há um chamado importante para que venhamos nos vestir de toda a armadura de Deus; e o propósito disto não é apenas para no...

Sejam fortalecidos | Efésios 6.10

Tão certo como foi a nossa Queda em Adão, assim é a nossa restauração em Cristo Jesus. Ao escrever aos efésios, Paulo diz que tudo foi fe...

bottom of page